domingo, 14 de agosto de 2011







HÍBRIDA

Maria era uma jovem que só sabia trabalhar, nunca perdia o controle. Mas, quando a noite vinha, o sonho aparecia e a levava para lugares inimagináveis. Um dia, quando Maria ficou grávida, todos ficaram perplexos. Deu à luz uma menina e a chamou de Quimera. A criança, em momentos era como qualquer outra, em outros vivia alheia ao mundo. Era, ao mesmo tempo, realidade e sonho.

Postar um comentário